O inverno chegou: cuidados para os idosos

No inverno doenças como a gripe, sinusite e rinite alérgica são comuns em todos, mas principalmente em idosos que requer maior atenção, com cuidados especiais e mudanças na estrutura do lar para passarem pelo período sem contratempos.

O inverno chegou e já estamos sentindo a presença dele. É  chegada da época do ano que podemos tirar do armário aquele casaco que há meses estávamos ansiosos para usar, tomar chocolate quente debaixo do cobertor e aproveitar as festas juninas. Mas é quando chega o frio que devemos tomar alguns cuidados. Nessa temporada, doenças como a gripe, sinusite e rinite alérgica são comuns em crianças e idosos, e esse segundo grupo requer maior atenção, com cuidados especiais e mudanças na estrutura do lar para passarem pelo período sem contratempos.

Além das enfermidades citadas acima, a queda brusca de temperatura no inverno possibilita o surgimento de asma, otite e pneumonia, por exemplo. Essas doenças respiratórias, tanto inflamatórias quanto alérgicas, são mais comuns no outono e inverno, pois é nessa época que a umidade relativa do ar começa a diminuir. Isso faz com que as partículas de poluição, de saliva, entre outras, fiquem em suspensão, os lugares permanecem mais fechados, favorecendo a contaminação ambiental.

Por isso, os cuidados com a higiene devem ser redobrados, principalmente em crianças e idosos, que são mais frágeis. Além das mãos, objetos que sejam de uso comum devem ser lavados com água e sabão ou higienizados com álcool em gel 70%.

Na pessoa idosa, os principais riscos à saúde representados pelas baixas temperaturas também são: hipotermia, imobilidade, infecções, quedas, queimaduras na pele, aumento das dores crônicas, como artrites e artroses.

No caso da imobilidade e das dores no corpo, o frio costuma contrair a musculatura, ocasionando esses sintomas. Idosos que sofrem de problemas nas articulações e na circulação do sangue, sentem os efeitos do frio com mais intensidade. A terceira idade também costuma sentir mais frio porque possui menos gordura no corpo e tem a pele mais fina.

A Sociedade Brasileira de Geriatria e Gerontologia (SBGG) também orienta para os riscos da hipotermia nessa época. Ela pode resultar em longo prazo, em graves problemas de saúde como um ataque cardíaco, em uma lesão hepática ou até em morte.

A hipotermia ocorre quando a temperatura corporal cai a menos de 35 graus. Os sintomas mais comuns são fraqueza, dificuldade para respirar, fadiga e diminuição do tremor do frio. Em fases mais avançadas o idoso pode apresentar fala enrolada, perda de consciência e choque.

Quando se identifica a hipotermia, os primeiros-socorros devem consistir em tirar o idoso do frio e suas roupas úmidas ou molhadas. Envolvê-lo em mantas e agasalhos enquanto chama a emergência. Ele deve ser encaminhado imediatamente ao hospital devido ao risco elevado de arritmia, infarto e AVC, ou pelo fato da hipotermia poder representar o primeiro sinal de uma infecção.

Se a pessoa estiver consciente, é indicado a dar bebidas quentes como chás, nada alcóolico. Converse com ela mantendo-a sempre acordada e em caso de parada respiratória, faça manobras de ressuscitação cardiorrespiratória.

Saiba mais alguns cuidados:

Para evitar acidentes como quedas, os idosos devem usar meias com sapatos fechados, nunca com chinelos para não escorregar. Também é indicado forrar o colchão com uma coberta para ajudar a esquentar a parte posterior do corpo.

Os idosos estão no grupo prioritário e é importante que tomem as vacinas, principalmente contra a influenza.

Neste período, se torna essencial a ingestão de muito líquido, mas não devem tomar nenhum tipo de bebida alcoólica. Chá e água são os mais indicados e importantes para controlar a circulação sanguínea, a composição das células, os músculos e a respiração. Sopas e caldos também são recomendados.

É preciso sempre proteger o pescoço, a lombar e os pés, que são as áreas do corpo mais receptivas ao frio. Agindo assim você também ajudará a evitar que o idoso contraia friagens, gripes e resfriados com facilidade. Ambientes aquecidos também são benéficos para a saúde deles. 

Utilize um ar-condicionado sempre muito limpo, revisado e com ciclo reverso, ou seja, com função quente, sempre que necessário, para aquecer o ambiente do idoso.

banho quente possui inúmeros benefícios como aliviar as dores musculares. Jatos de água quente na área dolorida ajudam a recuperá-la. Outro benefício é a sensação de relaxamento causada pela dilatação dos vasos sanguíneos que, por sua vez, faz fluir melhor o sangue e o oxigênio. Relaxar ajuda o idoso que sofre com doenças como depressão e melhora a qualidade do sono. O banho quente também ajuda a diminuir sintomas de gripes e resfriados.

Se o idoso não tiver restrição médica ele deve se exercitar no frio normalmente, de preferência em ambientes fechados.

Para quem já sofre de problemas articulares como artrite e artrose, é melhor investir em atividades com menor impacto como hidroginástica – a água aquecida ainda estimula a circulação do sangue e relaxa. O pilates também é um ótimo aliado para prevenir doenças da terceira idade e dar mais autonomia ao idoso. Fazer exercícios de alongamento com orientação de professores de educação física ou fisioterapeutas também é recomendado.

Reposição de vitamina D pela falta de exposição ao sol deve ser orientada por nutricionistas ou médico assistente. Outras fontes de obtenção do nutriente são peixes como atum, sardinha e salmão. Gema de ovos, bifes de fígado e cogumelos também são ricos em vitaminas, como a B12, importante para a memória.

O idoso deve tomar sol antes das 10 e depois das 16 horas, sempre com protetor solar.

Em locais com lareiras é importante ter cuidado com manipulação do fogo e intoxicação pelo monóxido de carbono devido a janelas fechadas. Também é preciso conservar a casa bem arejada.

É preferível que o idoso não utilize as conhecidas gotas nasais para “desentupir o nariz”. Elas, inclusive podem agravar doenças já existentes.

Pensando nesses cuidados, o Grupo Altevita investiu em uma completa equipe de saúde disponível 24 horas em suas unidades, além de espaços com lareiras, salas para pilates, ginástica e fisioterapia. Os ambientes também são todos adaptados para receber o idoso em qualquer época do ano e para as mais diversas situações. Nos faça uma visita e conheça nossa estrutura e nossos profissionais. Será um prazer recebê-lo.

Related Posts

Leave a comment