Almoço ideal para os idosos

Uma das principais refeições do dia é o almoço. Você saberia montar o prato ideal para um idoso? E se ele tiver dificuldade para comer?

Uma das principais refeições do dia é o almoço. Você saberia montar o prato ideal para um idoso? E se ele tiver dificuldade para comer?

Segundo a nossa Nutricionista, Carolina Pina, primeiramente é preciso ter em mente que a dieta deve ser equilibrada com os nutrientes adequados e na quantidade adequada. O que depende de cada pessoa, pois cada indivíduo tem uma recomendação específica.

No geral, é importante lembrar que o almoço deve ter os Macro e Micronutriantes, que são essenciais ao bom funcionamento do organismo.

“ O prato tem que ser harmonioso e adequado em relação a cor, sabor, odor, textura e nutrientes que atendam a necessidade de cada pessoa”, diz Carolina Pina.

E o que são os Macronutrientes?

São os nutrientes que constituem a maior parte da dieta, fornecem energia e são fundamentais ao corpo, como:

Carboidratos: Arroz, Trigo, Milho, Batata, Mandioca e Feijão

Proteínas: Carnes de todos os tipos, Ovos, Leite (e derivados), leguminosas, castanhas, nozes..

Lipídeos: Azeite de Oliva

E os Micronutrientes?

São as vitaminas e os minerais, presentes em uma grande variedade de alimentos, e cada um deles é importante e exercem funções específicas.

Estão presentes nas frutas, hortaliças e legumes, leite e derivados, carnes, oleaginosas como castanhas e nozes, e nos cereais integrais, como o milho, a aveia e alimentos como farinha integral.

 

 

 

Montagem do Almoço: Normal

Inicialmente vamos ter uma ideia de montagem de prato para um idoso saudável, ou seja, sem restrições, com funções mastigatórias e de deglutição adequadas. Esse prato servirá de base para os outros. Apenas sofrendo algumas adaptações.

O prato deve conter os Macro e Micronutrientes que já vimos e deve conter pelo menos cinco cores diferentes, pois pratos coloridos são sinônimos de saúde e diversidade de vitaminas e nutrientes.

Salada Crua:  Uma boa pedida é Alface, Rúcula e Tomate Cereja.

Vegetais ao Vapor: Brócolis, Cenoura e Beterraba.

Carboidratos: Arroz e Feijão, a comida que é a cara do brasileiro e se completa nutricionalmente.

Proteína: O Peixe é uma ótima pedida, mas pode ser substituído por carne bovina, aves, cordeiros ou qualquer outro tipo de carne da preferência de qualquer um.

Finalize usando uma colher de sopa cheia de azeite de oliva extra virgem, um óleo mais puro que melhora o perfil lipídico.

 

 

 

Montagem do Almoço: Consistência Branda

Caso o idoso tenha alterações no trato digestório e necessita de alimentos de fácil digestão, deglutição e mastigação, a montagem do almoço na consistência branda será o ideal.

Com base no prato anterior, de consistência normal, vamos adapta-lo e modificar a textura de alguns alimentos. Na consistência branda os alimentos são abrandados pelo o calor, ou seja, ficam mais macios e moles, mas baixos em fibras. Porque não vamos utilizar folhosos e legumes crus.

Salada Crua: Não Têm.

Vegetais ao vapor: Cenoura e Beterraba (que fiquem bem macios)

Carboidratos: Arroz e Feijão ( Bem cozidos para ficarem bem macios)

Carne: Preferência para carnes mais macias.

 

 

 

Montagem do Almoço: Consistência Pastosa

Quando o idoso se encontra em um estado debilitado, com significante alteração mastigatória e disfagia de grave a moderada, que é a dificuldade para deglutir a alteração da consistência será para pastosa. Ou seja, os alimentos são em formas de papas e purês

Utilizando a mesma base do prato em consistência normal o que temos que fazer é processar TODOS os alimentos. A dica aqui é bater os alimentos separadamente e coloca-los no prato também separadamente, para assim não misturar os alimentos preservando o sabor de cada um.

Related Posts

Leave a comment