Colégio Militar Tiradentes realiza atividades no Grupo Altevita

Ensinar o valor da vida, em qualquer idade. Esse é o objetivo do projeto Nós e o mundo, do Colégio Militar Tiradentes, cuja etapa prática ocorreu de segunda (7) a quarta (10), no Espaço Longevittà e Convivência. Nela, cerca de 90 alunos conheceram e interagiram com os moradores. Acompanharam, também, um pouco da rotina, jogaram bingo e cantaram.

Colégio Militar Tiradentes realiza atividades no Grupo Altevita

Ensinar o valor da vida, em qualquer idade. Esse é o objetivo do projeto Nós e o mundo, do Colégio Militar Tiradentes, cuja etapa prática ocorreu de segunda (7) a quarta (10), no Espaço Longevittà e Convivência. Nela, cerca de 90 alunos conheceram e interagiram com os moradores. Acompanharam, também, um pouco da rotina, jogaram bingo e cantaram.

“Essa é a segunda edição do projeto, que nasceu por meio de uma ideia que a professora de artes teve ao assistir uma aula minha sobre a nossa relação com o mundo e com os outros. Então, ela pensou na temática de idosos, de forma a trazer conhecimento e também a prática fora da escola”, explica Maria da Guia Pereira da Silva Ramos, professora de filosofia do Colégio Militar.

Na foto da esquerda para direita: Girlene moradora do Espaço Longevità e Maria da Guia, professora de filosofia do Colégio Militar Tiradentes

A ideia foi aceita pela escola e passou a ser um projeto multidisciplinar voltado às turmas de oitavo ano. Uma série de atividades foram feitas para trazer o entendimento sobre a terceira idade, como aulas teóricas com foco no estatuto do idosos até dinâmicas para entender de fato o que o envelhecimento produz na vida de uma pessoa.

“Um dia realizamos uma atividade para eles entenderem sobre a redução da mobilidade da melhor idade, colocando pesos nas pernas deles, para andarem e saberem o quanto é difícil. Também fizemos a experiência de usarem e tentarem enxergar por meio de óculos embaçados, que causa uma visão turva, comum à essa idade”, cita Maria.

Contato de amor

É a primeira vez que a três turmas de oitavo ano realizam a parte prática do projeto em um só local. Na primeira edição, cada turma visitou um lar diferente. “Os outros locais que visitamos eram pequenos e não permitiam a entrada de um número grande de pessoas, mas aqui é grande, espaçoso, tem estrutura, dá para separar equipes”, se alegra Maria.

Ela diz que o contato com os idosos e o conhecimento adquirido sobre a melhor idade já tem refletido mudanças no comportamento dos adolescentes. “Vários pais já nos agradeceram pelo projeto porque ele já tem surtido efeito na relação dos alunos com avós e pais, já mudou para melhor. O projeto nasceu para isso, para sensibilizar os jovens e a aprender a respeitar os idosos e a garantir seus direitos”, conclui.

O Grupo Altevita tem orgulho de fazer parte dessa iniciativa!

Leave a comment