Dicas de Nutrição para a Terceira Idade.

Alimentar é uma atividade complexa, que depende de funções físicas e cognitivas, sensoriais, de mastigação e deglutição.

No próximo dia 31 de Março, é comemorado o Dia da Nutrição e da Saúde. Esta data faz parte do calendário oficial do Ministério da Saúde e tem o objetivo principal de conscientizar a população sobre a importância da saúde e da boa alimentação.

Uma boa nutrição é fundamental desde a infância até aos anos mais avançados. Optar por uma dieta bem planejada e equilibrada com frutos frescos, vegetais e poucos alimentos processados pode ajudar a baixar o risco de problemas de coração, AVC e diabetes. Tudo isso ajuda ainda a manter um nível de energia adequado para poder praticar exercício físico, um fator também importante para manter uma vida saudável.

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), estima-se que a partir dos 60 anos a necessidade de energia é reduzida em 5% a cada década devido à diminuição do metabolismo basal, isto é, a quantidade de energia que o organismo utiliza para manter suas funções vitais em repouso.

É muito importante fazer as três refeições principais do dia: café da manhã, almoço e jantar. Nos intervalos entre essas refeições, prefira realizar pequenas refeições saudáveis com alimentos frescos. Para a Carolina Pina, nutricionista do Grupo Altevita, as principais refeições devem conter os macro e os micronutrientes. E deve ter pelo menos cinco cores diferentes, pois os pratos coloridos são sinônimos de saúde e diversidade de vitaminas e nutrientes.

Mas o que são os Macro e Micronutrientes?

Os macronutrientes são os nutrientes que constituem a maior parte da dieta, fornecem energia e são fundamentais para a manutenção do corpo.

Quais são eles?
Os carboidratos, que são as principais fontes para a produção de energia, além de exercer inúmeras funções no organismo.

São exemplos de carboidratos: Arroz, trigo, milho, batata, mandioca e feijão.
A proteína, que é indispensável ao corpo humano, pois além de contribuir como fonte calórica, é responsável pelo o crescimento e pela manutenção do corpo.

As fontes mais ricas de proteínas são as carnes de todos os tipos, além de ovos, leites e derivados, como os queijos.

Para os vegetarianos e veganos,  as leguminosas são as melhores fontes de proteínas vegetais. Outras fontes vegetais incluem as castanhas e nozes.

Para finalizar os macronutrientes, temos os lipídeos, que são as gorduras que fornecem as maiores taxas de energia. Como por exemplo: o azeite de oliva. Lembrando que: por serem ricos em calorias, devem ser consumidos moderadamente.

E os micronutrientes, quem são?

São as vitaminas e os minerais, presentes em uma grande variedade de alimentos, e cada um deles é importante e exercem funções específicas.

Estão presentes nas frutas, hortaliças e legumes, leite e derivados, carnes, oleaginosas como as castanhas e nozes, e nos cereais integrais, como o milho, a aveia, e alimentos como farinha integral.

Coma sempre devagar e desfrute o que está comendo, procurando comer em locais limpos e onde você se sinta confortável, evitando ambientes ruidosos ou estressantes.

Segundo a nossa nutricionista Carolina Pina: “Primeiro é preciso ter em mente que a dieta deve ser equilibrada, com nutrientes adequados e na quantidade adequada, e isso vai depender de cada pessoa, pois cada indivíduo tem uma recomendação específica.”

É preciso seguir as recomendações nutricionais para cada caso específico para que a alimentação sirva de auxiliadora dos tratamentos médicos. Estabelecer horários regulares para as refeições é imprescindível. O ajuste de horários ajuda no fornecimento de energia e nutrientes, além de gerar maior conforto e apetite.

Vamos lembrar que alimentar é uma atividade complexa, que depende de funções físicas e cognitivas, sensoriais, de mastigação e deglutição.

Portanto, sempre estimule os idosos, oferte alimentos variados e de acordo com suas preferências alimentares, respeitando suas crenças e cultura.

Não se esqueçam do quanto é importante realizar as refeições em boas companhias, em um ambiente calmo e tranquilo. Assim fica muito mais prazeroso se alimentar.

E lembrem-se: O nutricionista é o único profissional capacitado para prescrever toda e qualquer dieta a ser executado por um indivíduo.

Related Posts

Leave a comment