Osteoporose: saiba como prevenir e controlar o mal que atinge 10 milhões de brasileiros

Idosos podem obter diagnóstico precocemente e melhorar a qualidade de vida. Rotina saudável também é essencial para a prevenção e tratamento

Osteoporose: saiba como prevenir e controlar o mal que atinge 10 milhões de brasileiros

Idosos podem obter diagnóstico precocemente e melhorar a qualidade de vida. Rotina saudável também é essencial para a prevenção e tratamento

 

Até 2020, cerca de 18 milhões de brasileiros sofrerão com osteoporose. A estimativa do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) é baseada no crescente número apresentado nas pesquisas, o último dado, de 2017, apresentou 10 milhões de pessoas com a doença. O cenário mostra a necessidade da conscientização e informações sobre a enfermidade, objetivo do Dia Mundial de Combate à Osteoporose, celebrado em 20 de outubro. 

A doença é caracterizada pela perda de massa óssea, que causa porosidade e enfraquecimento do osso e pode acarretar em fraturas no quadril, coluna, braços e fêmur. De acordo com o Ministério da Saúde, a osteoporose é a principal causa de fraturas na população acima de 50 anos e afeta, especialmente, mulheres na pós-menopausa e idosos. 

A causa da ocorrência maior em mulheres idosos é pelo fato do organismo feminino deixar de liberar a quantidade ideal de estrogênio – hormônio responsável por manter o equilíbrio entre a perda e o ganho de massa óssea – após a menopausa. 

Diagnóstico

Pacientes que sofrem do mal descobrem a doença, geralmente, após a ocorrência de uma fratura óssea. Por isso, se sofrer uma fratura do tipo, procure um médico especializado para investigar a causa e, caso dê positivo o diagnóstico, iniciar o tratamento. 

Dor nas costas e diminuição de estatura também são outros pontos de alerta. Ao observar estes sintomas, não hesite em procurar um médico. O diagnóstico precoce é feito pela medida da densidade óssea, por meio do exame de densitometria óssea. É recomendado que mulheres a partir de 65 anos e homens acima de 70 anos façam o exame para acompanhar a saúde óssea. 

 

Fatores de risco e prevenção

Apesar de ser uma doença muito associada ao envelhecimento, alguns hábitos de vida também podem influenciar na ocorrência da osteoporose, como o sedentarismo, má-alimentação e o consumo de bebidas alcoólicas.

Por isso, algumas atitudes podem prevenir a doença ou, ao menos, ajudar nos efeitos dela no corpo. A ingestão de cálcio é fundamental para o fortalecimento dos ossos: coma alimentos como leite, iogurtes e queijos. Consumir verduras de folhas escuras, como brócolis, espinafre e couve e evitar carne vermelha, refrigerante, café e sal. 

A exposição ao sol em horários com menor intensidade dos raios ultravioletas – entre 6h e 11h – também é uma boa rotina para fortalecer os ossos. Exercícios físicos também são essenciais: caminhada ou musculação fortalecem os músculos, melhora o equilíbrio e os reflexos, evitando quedas. 

Osteoporose não é uma doença fatal, desde que os cuidados e um círculo afetivo resguardem o paciente. 

 

Fontes: Ministério da Saúde, IBGE.

Leave a comment