Violência contra o idoso: como identificar e o que fazer

A OMS tipifica de várias forma a violência contra o idoso, não se restringindo apenas na violência física. Também podem ser enquadrados os abusos: financeiros, psicológicos, sexuais e negligenciais.


A violência contra o idoso tem que acabar. É um absurdo que isso aconteça, mas ainda acontece muito. O Ministério dos Direitos Humanos brasileiro registrou mais de 33 mil casos de agressões a pessoas acima de 60 anos só em 2017. Um número que preocupa, ainda mais considerando o envelhecimento da população.

A OMS tipifica de várias forma a violência contra o idoso, não se restringindo  apenas na violência física. Também podem ser enquadrados os abusos: financeiros, psicológicos, sexuais e negligenciais.

A chave para a prevenção é a capacidade de reconhecer os sinais, seja para saber se algum familiar seu está sofrendo de um cuidador, em casa ou instituição.

Cada tipo de abuso tem sinais distintos:

Físico:

Empurrões, tapas ou chutes. É mais fácil de identificar por ter sinais visíveis no corpo, como cicatrizes, entorses ou ovos quebrados.

Financeiro:

Usar indevidamente dinheiro e apropriações ilegais dos bens da pessoa sob cuidados. É um dos abusos mais sutis e difíceis de identificar. Fique sempre alerta se as contas estão em dia, se não há algum tipo de serviço  ou itens desnecessários. Se tiver acesso a extratos bancários, fica mais fácil de perceber algum tipo de abuso financeiro.

Psicológico:

Gritos, insultos, ameaças e constrangimentos. Outro tipo de abuso sutil, pois ele frequentemente acompanha os outros tipos de abuso e geralmente pode ser detectado por mudanças na personalidade ou comportamento. O idoso também pode exibir comportamento similar a demência, como balançar ou murmurar.

Sexual:

Forçar uma pessoa idosa a participar de qualquer atividade sexual sem o seu consentimento, inclusive conversas de natureza sexual. Pode ser percebido por sinais de abuso físico em regiões genitais e a aparição de infecções inexplicáveis, sangramentos e roupas rasgadas.

Negligência:

Quando se priva o idoso de tratamento médico adequado, alimentos, conforto roupas ou medicamentos essenciais. Pode ser percebido com sinais de desnutrição, desidratação, falta de higiene, descumprimento na ministração de medicamentos e condição de vida insegura.

E o que fazer quando perceber algum desses sinais? Primeiramente é leva-lo a um médico para saber se está tudo bem. O Estatuto do Idoso também protege o idoso em várias instâncias.

O Estatuto do Idoso foi criado em 2003 e é considerado um marco para garantir os direitos dos mais velhos. Mas será que ele é realmente conhecido?

Sabemos que textos jurídicos às vezes são difíceis de ser entendidos, mas é muito importantes pesquisarmos os nossos direitos e sabermos a quem podemos recorrer caso alguma coisa aconteça.

Delegacia de proteção ao idoso.

As Delegacias Especializadas de Proteção ao idoso oferecem atendimento às pessoas com idade igual ou superior a 60 (sessenta) anos onde recebem orientação e encaminhamento.

Aqui em Brasília você pode encontrar nesse endereço: SPO – Brasilia, Federal District, 70297-400.

Central Judicial do Idoso

A Central Judicial do Idoso é um serviço interdisciplinar destinado à pessoa idosa do Distrito Federal que tenha seus direitos ameaçados ou violados e que necessite de orientação e atendimento na esfera da Justiça. Tem como principais objetivos: garantir a efetiva aplicação do Estatuto do Idoso, prover a comunidade do DF de informações, promover a articulação com instituições para atendimento das demandas existentes e assessorar autoridades competentes

Aqui em Brasília você pode encontrar nesse endereço: Praça Municipal – lote 01 – Fórum Desembargador Milton Sebastião Barbosa, Bloco B – 4º andar – entre as alas A e B. CEP: 70.094 900 – Brasília – DF.

Núcleo de Defesa do Idoso

O Núcleo de Assistência Jurídica de Defesa do Idoso tem como missão prestar orientação e atendimento jurídico, social e psicológico às pessoas idosas vítimas de violência, em situação de vulnerabilidade e/ou que tenham seus direitos violados. A assistência abrange também suas famílias que recebem um atendimento especializado e prioritário. Para tanto, dispõe de equipe técnica composta por Defensor Público, assistentes sociais, psicólogos e estagiários das respectivas áreas.

Aqui em Brasília você pode encontrar nesse endereço: TJDT Fórum de Bloco A, Brasília – DF.

Conselho dos Direitos do Idoso – CDI/DF  8h às 17h.

Espaço de atendimento e exercício da Cidadania à Pessoa Idosa e à Pessoa com Deficiência.

O Conselho tem a finalidade de formular, fiscalizar, coordenar, supervisionar e avaliar as ações voltadas para o idoso no Distrito Federal.

Defensoria Publica do Distrito Federal

Aqui em Brasília você pode encontrar nesse endereço: EQS 112/212 Estação Cidadania, lojas 11 e 12 – CEP: 70.375-400

Não deixe de procurar e exigir os seus direitos! É importante para todos.

Related Posts

Leave a comment