Cuidados

Curatela: uma difícil decisão

Já ouviram falar sobre curatela? Em resumidíssimas palavras, a curatela é uma proteção jurídica requerida em um processo judicial, onde uma pessoa de confiança é nomeada para cuidar do curatelado, de forma a auxiliá-lo nas decisões que envolvem a sua vida.

E quem seria o “curatelado”? Pessoas com doenças que influenciam em suas decisões, como alzheimer, quem sofreu um acidente e está em coma, alguns deficientes mentais ou por exemplo pródigos, pessoas que não tem controle para gastar o seu próprio dinheiro. Também estão inclusos alcoólatras ou viciados em drogas.

A curatela então, engloba todas àquelas pessoas que não podem exprimir sua vontade, seja ela de forma permanente ou temporária.

Por mais que essa decisão seja difícil de ser tomada, é um passo que deve ser tomado com cuidado, consciência e que da forma correta, só trarão benefícios para o curatelado, já que quando o idoso começa a apresentar sinais de impossibilidade de gerir sua vida, essa opção deve começar a ser cogitada para não colocar a vida da pessoa em risco!

Um idoso com Alzheimer, por exemplo, em um estágio mais avançado, corre o risco de assinar documentos provenientes de pessoas mal intencionadas ou até sofrer violência física por não ter discernimento da identidade de algumas pessoas

A curatela não quer dizer que a pessoa perderá a total autonomia da sua vida. Em uma interdição, é avaliado o nível. É aferido a capacidade do indivíduo de tomar sozinho algumas decisões e de gerir sua vida. Em caso de negativo para a afirmação anterior, será avaliado o grau da incapacidade e qual será a autonomia do curador em relação ao curatelado.

O processo de escolher o curador também é delicada, e é levada em conta a opinião do curatelado. E devemos lembrar que o curador pode ser substituído a qualquer momento. A Convenção sobre os Direitos das Pessoas com Deficiência, no artigo 12, exige que a interdição ocorra sem conflito de interesses. Desse modo, havendo discordância entre a vontade do interditado e seu curador, o interditado ou outra pessoa de sua confiança, deve procurar o Ministério Público para rever os termos da interdição.

E inclusive, dependendo da situação, a curatela pode ser cessada a qualquer momento!

Antes de tomarmos essa atitude e iniciar o processo de Curatela, devemos procurar uma avaliação de um médico de confiança do curatelado, preferencialmente. Independente de onde o idoso interditado vive, seja com a família ou em uma ILPI (Instituição de Longa Permanência de Idosos), os cuidados pessoais com o idoso são muito importantes.Em muitas situações, apesar da doença e na grande maioria das vezes o idoso não entender o que está acontecendo com ele, o processo de curatela pode ser muito desgastante. Sendo assim, quando for identificado a necessidade de se iniciar o processo de curatela, este deve ser iniciado o quanto antes.

Em nossas unidades, muitos idosos são interditados e continuam a ter autonomia para a tomada das decisões em que conseguem opinar e ter consciência das suas escolhas.A curatela não significa a perda da capacidade de opinar e tomar decisões, de fazer as próprias escolhas, mas estas terão a supervisão de uma pessoa de confiança do idoso, que irá protegê-los de escolhas equivocadas. Apesar da decisão não ser fácil, a curatela serve para proteger o interditado, preservar seu patrimônio e dar a ele melhor qualidade de vida. Em casos graves a interdição pode salvar a vida do idoso que se encontra em situação de risco.

Artigos relacionados


Os sapatos que evitam quedas em idosos
Como proporcionar uma melhor saúde mental na vida do idoso?

Quer conhecer o Grupo Altevita de perto?

Passe uma tarde experimental conosco!


Espaço Convivência

CRS 503 Bloco A Loja 36
Asa Sul - Brasília/DF
(61) 3323-8707 ou (61) 3322 0211
Google Maps

Espaço Longevità

EQRSW 5/6 Lote 1
Setor Sudoeste - Brasília/DF
(61) 2099-6662 ou (61) 2099-6664
Google Maps

Altevita Lago

SHDB QL 32 CONJ 1
Centro de Convenções Israel Pinheiro
Lago Sul - Brasília/DF
(61) 99618-0496 ou (61) 3999-1243
Google Maps

Assistência Domiciliar
(61) 99618-0496
comercial@grupoaltevita.com.br
Entre em contato via WhatsApp

Longevitta Centro Geriátrico Ltda - CNPJ: 21.564.147/0001-84